running-shutterstock_107814287

Saiba QUANTO você precisa correr para ter saúde

Postado em 1 de setembro de 2016

Saiu recentemente no New York Times uma reportagem sobre corrida.
Dados muito interessantes retirados de um estudo científico concluíram que para ter uma vida mais saudável não é preciso se matar em uma academia.

Os cientistas avaliaram vários estudos sobre corrida e saúde e concluíram que SURPREENDENTEMENTE algo em torno de 8 km por semana pode melhorar bastante sua saúde. O importante é a qualidade e a freqüência. E não a quantidade.

 

A gente pensa que para se ter saúde é preciso se dedicar demais na academia, suar a cervejinha do final de semana, e que isso leva tempo. O tempo que é aliado e inimigo nos dias de hoje. Tempo é uma questão de prioridade. Se você realmente tem um objetivo, você encontra tempo para realizá-lo.
Essa revisão de estudos avaliou que mesmo correndo pouco, esse atletas tinham menor peso, e menor risco de obesidade do que os que não correm nada ou menos do que 8 km por semana. “Poxa vida, mas 8km, Doutor? Parece muito!”

Além de serem mais magros e terem menor predisposição a obesidade, os níveis de pressão arterial, colesterol, diabetes, a chance de ter um AVC (popular “derrame”), CÂNCER e até mesmo artrite são MUITO menores para aqueles que correm esses 8km por semana. Agora 8km parece pouco não é?

Na prática, o que eles perceberam é que os benefícios máximos da corrida ocorrem nas baixas doses. Não é preciso mais do que 1 hora por semana, divididas em duas corridas de meia hora, ou três de 20 minutos, para se atingir esse patamar saudável.
Manter a freqüência é importantíssimo. Lembre-se que estamos falando da sua saúde.
Se você já corre, parabéns. Se você não corre e se animou, procure seu médico e converse sobre isso. Compre um bom par de tênis e vá ser saudável!
Saúde para todos!

Dr. Antenor Mazzuia

Médico Ortopedista especialista em tratamento da Coluna (CRMSP: 143598 - RQE: 58117 - TEOT: 13794). Atua nas áreas clínica e cirúrgica, bloqueio da dor, cirurgia minimamente invasiva e por vídeo da coluna. Especialização pela PUCCAMP, fez Fellowship em cirurgia da coluna no Queen's Medical Centre (Nottingham, Inglaterra) e curso em cirurgia endoscópica da coluna lombar pelo American Institute of Telesurgery.