lombalgia

Dor nas costas acomete 8 em cada 10 pessoas!

Postado em 19 de julho de 2016

Sabia que 80% da população mundial vai ter pelo menos 1 episódio de dor nas costas durante a vida? Sabe por quê? Porque a maioria da população não é educada para preservar sua coluna.

A lombalgia, popular dor nas costas, pode ter diversas causas como artrite, problemas musculares e nos ligamentos, desgastes na coluna, fraturas, infecções, tumores. Mas para a maioria das pessoas a lombalgia não tem causa definida. Sabemos que alguns fatores contribuem para o maior risco de desenvolver a dor nas costas:

  • Genética: alguns problemas genéticos podem causar diminuição da mobilidade da coluna e levar a dor.
  • Idade: com o envelhecimento nossa coluna fica menos elástica, com menor tonus muscular e elasticidade, e ocorre a desidratação dos discos. Tudo isso pode levar a lombalgia.
  • Sedentarismo: a musculatura que envolve e protege nossa coluna precisa ser constantemente estimulada com exercícios físicos e alongamentos. A falta de atividade física regular causa fraqueza muscular e dor.
  • Sobrepeso: estar acima do peso piora a carga imposta aos músculos e às estruturas lombares, que não estão preparados para suportar essa carga. A dor é um aviso do organismo que tem algo errado acontecendo.
  • Má postura: manter postura correta ao andar, sentar, no trabalho ou mesmo para fazer coisas do dia a dia é muito importante para não sobrecarregar a coluna e evitar a dor.

bg_am_antenor_mazzuia_examinando_01

Mas então como eu faço para prevenir a lombalgia?

A resposta já está nas entrelinhas: exercício físico regular. Isso fortalece a musculatura, melhora o tônus muscular, melhora a flexibilidade, ajuda a perder peso.

Vigiar sua postura quando em pé: ombros alinhados e para trás, postura ereta, cabeça alinhada.

Sente-se sempre com apoio para as costas, sem se curvar para frente ou debruçar sobre a mesa, muito menos escorregar o corpo na cadeira e “sentar com as costas”. Para ajudar, procure apoiar os pés no chão ou em um suporte e manter os joelhos levemente mais altos que os quadris.

De tempo em tempo, a cada hora ou duas, procure levantar e dar um intervalo pequeno , caminhe um pouco.

Se você passa longos períodos em pé, procure manter-se ativo, e não parado. Suba e desça escadas, movimente as pernas.

Cuidado ao levantar algum objeto do chão ou pegar alguma criança no colo: o mais indicado é é dobrar e afastar os joelhos e manter a coluna ereta, contraindo a musculatura abdominal. Quem faz o esforço é a musculatura, não a coluna.

Viu como é fácil? Dicas práticas para o dia a dia que são fáceis de fazer e podem de uma vez por todas livrar você da lombalgia.

Fonte: North American Spine Society. Clinical Guidelines for Multidisciplinary Spine Care. Diagnosis and Treatment of Lumbar Disc Herniation with Radiculopathy.
NIH: National Institute of Arthritis and Musculoeskeletal and Skin Diseases. www.niams.nih.gov
U.S. Departmente of Health and Human Services. Public Health Service. www.hhs.gov

Dr. Antenor Mazzuia

Médico Ortopedista especialista em tratamento da Coluna (CRMSP: 143598 - RQE: 58117 - TEOT: 13794). Atua nas áreas clínica e cirúrgica, bloqueio da dor, cirurgia minimamente invasiva e por vídeo da coluna. Especialização pela PUCCAMP, fez Fellowship em cirurgia da coluna no Queen's Medical Centre (Nottingham, Inglaterra) e curso em cirurgia endoscópica da coluna lombar pelo American Institute of Telesurgery.